:Grupo de cientistas resolve falar e afirma que os polvos são seres extraterrestres

Grupo de cientistas resolve falar e afirma que os polvos são seres extraterrestres - TV Na Rua CornelioDigital Grupo de cientistas resolve falar e afirma que os polvos são seres extraterrestres - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Grupo de cientistas resolve falar e afirma que os polvos são seres extraterrestres

Um novo estudo divulgado por um pequeno grupo de cientistas está sugerindo que na verdade os polvos são tão únicos que podem ter vindo do espaço.

A teoria de que os polvos são seres extraterrestres foi apresentada por um grupo de 33 cientistas em todo o mundo de diversos países do mundo. Citando a inteligência do polvo, os cientistas acreditam que o animal era uma das muitas formas de vida provenientes do espaço sideral. Sim, eles estão falando sério!

O estudo foi publicado em 13 de março de 2018 na revista Progress in Biophysics and Molecular Biology. Recebendo a atenção da mídia logo depois.

Os cientistas se concentraram especificamente no kit de ferramentas genéticas que um polvo comum possui.

“Do nosso ponto de vista, os novos genes são novas importações extraterrestres para a Terra, mais plausivelmente como um grupo já coerente de genes funcionais dentro de ovos de polvo fertilizados criopreservados e protegidos por matriz”, escreveram os cientistas no estudo.

No estudo, os cientistas dizem que ovos, embriões e sementes criopreservados viajaram para a Terra a partir de corpos gelados vindos do espaço. Quando ovos e embriões chegaram à Terra centenas de milhões de anos atrás, eles simplesmente chocaram.

Essa é a teoria que faz parte da panspermia, um conceito debatido frequentemente na comunidade científica desde a década de 1970. A ideia da panspermia é que formas de vida extraterrestres viajaram das rochas espaciais até caírem na Terra. Depois disso, as condições propícias do nosso planeta tornaram adequado para o crescimento das formas de vida.

“É necessária pouca imaginação para considerar que o evento de extinção em massa pré-cambriano foi correlacionado com o impacto de um cometa gigante que carrega vida e a subsequente propagação da Terra com novos organismos celulares de origem cósmica e genes virais”, escreveram os mesmos cientistas do estudo.

Obviamente, praticamente todo o restante da comunidade científica está descreditando esses 33 cientistas que resolveram falar.

“Portanto, este artigo é útil, atraente e vale a pena pensar”, escreveu a geneticista molecular Karin Moelling. “No entanto, a principal declaração sobre vírus, micróbios e até animais que chegaram do espaço não pode ser levada a sério”, acrescentou.

Existem várias razões pelas quais a comunidade científica rejeita toda a teoria publicada pelos 33. Primeiro, nenhum dos meteoritos coletados na Terra contém material genético. Existe a coincidência dos genes do polvo se encaixaram perfeitamente na composição genética da vida na Terra. Quanto à nova vida no registro fóssil, a maioria dos cientistas concorda que existem explicações mais plausíveis de que os polvos são extraterrestres.

O estudo completo publicado pelo cientistas não tem como base nenhum material já publicado. Ele é inteiramente composto das opiniões e estudos dos próprios. Mas e se fosse verdade? O que você acha?

Visualizações 101
Fonte: Cultura Inquieta
Por: Redação
Data: 08/07/2020 21h57min

« anteriorpróximo »
Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014